Irã prepara retaliação para atos de sabotagem israelenses

Por Elijah J. Magnier 

Traduzido por: Alan Regis Dantas

O Irã adiou o anúncio daqueles em que concluiu serem responsáveis pela sabotagem na instalação de centrifugação nuclear Natanz e provavelmente em outros locais. Entretanto, o pessoal de alto escalão em Teerã diz que “as investigações foram concluídas e as últimas explosões podem muito bem ter sido associadas; há indicações de que Israel, mais outro país do Oriente Médio, está envolvido”. O Irã está estudando sua retaliação adequada e inevitável”.

De acordo com a fonte, “isto foi confirmado sem qualquer dúvida como um ato de sabotagem”. A explosão em Natanz foi destrutiva, mas as forças de segurança conseguiram impedir novos ataques antes que as ações planejadas pudessem ser bem sucedidas. Conseguimos realizar várias detenções”.

Advertisements
Advertisements
Advertisements

Subscribe to get access

Read more of this content when you subscribe today.

Israel está tentando incitar os muitos países do Golfo que estão ansiosos para correr aos braços de Israel e estabelecer relações evidentes com o país Estes países do Golfo, liderados pela Arábia Saudita, querem o apoio israelense “para quebrar as costas do Irã”. Isso não é novidade; a relação Israel-Saudi remonta aos anos 1980. Bahrein, Qatar e os Emirados Árabes Unidos estabeleceram relações com Israel. Entretanto, Israel e a Arábia Saudita não podem prever a reação iraniana. A retaliação virá do Eixo da Resistência. E virá de uma forma inesperada.

Elijah J Magnier é correspondente de guerra veterano e analista de risco político sênior com mais de três décadas de experiência.  

Copyright © https://ejmagnier.com   2020 

Advertisements
Advertisements
Advertisements

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.