O Iraque avança em direção à instabilidade: Os americanos se retiram…sem partir

Elijah J. Magnier

Trad. Alan Dantas
O Iraque ainda está longe de avançar para a estabilidade interna, especialmente depois que o Conselheiro de Segurança Nacional Qassem al-Araji anunciou “o fim das missões de combate das forças de coalizão lideradas pelos EUA e sua retirada do Iraque”. Entretanto, a resposta veio do secretário de imprensa do Pentágono, John Kerry, que disse que “não há nenhuma mudança significativa na situação no Iraque e o número (2500 soldados destacados) permanecerá inalterado”. É a primeira vez na história em que as forças norte-americanas anunciaram sua retirada completa de um país sem retirar um único soldado, mantendo todas as bases militares sob seu comando. A “retirada” é limitada a uma mudança de nome, onde os 2500 soldados são agora definidos como “consultores“.

Tal fato se deu quando os resultados finais das eleições foram anunciados. O processo para eleger um futuro primeiro-ministro e os dois presidentes da república e do parlamento deveria ter sido colocado no caminho certo. Entretanto, desacordos políticos internos entre todos os partidos impediram a confirmação dos resultados pelo tribunal federal. O anúncio oficial dos resultados finais deve agora ser adiado para depois do Ano Novo. Portanto, não se espera que o Iraque tenha um governo antes de março ou abril. Então, para onde o Iraque está indo?

Subscribe to get access

Read more of this content when you subscribe today.

Advertisements
Advertisements
Advertisements

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.